4 Dicas para lidar com ansiedade morando fora

4 Dicas para lidar com ansiedade morando fora

 

Não é novidade que o aumento da ansiedade e crises relacionadas a ela são um mal dos tempos atuais. Em maior ou menor medida todos nós sentimos algum nível de ansiedade. O que me surpreende é o quanto este sentimento parece imperar em boa parte das pessoas que foram viver fora do país.

 

Dá para entender o motivo, afinal a ansiedade é mais percebida nas situações onde temos pouca segurança em relação ao que estamos vivendo. Quando se é um expatriado temos certeza de muito pouca coisa em relação ao que acontecerá em nossa vida no exterior. 

 

Uma simples ida ao supermercado pode desencadear ansiedade. Não sabemos se conseguiremos chegar até ele. Se nos expressaremos com exatidão. Se voltaremos para casa sentindo êxito com o pacote na mão ou frustração. Quase tudo nesse novo mundo ainda é uma incógnita e lidar com essa expectativa nem sempre é simples. Leia mais sobre essa bagunça emocional aqui.

 

Ao mesmo tempo são tantas as coisas acontecendo e exigindo decisões, informações e ações que não é raro se perder entre tarefas e já não conseguir enxergar as prioridades. 

Crise Ansiedade

Podemos sentir uma grande mistura de tudo, o que às vezes gera mal-estar e paralisação. Todos nós já sentimos isso em algum momento, o problema está quando o grau da ansiedade sentida atrapalha a nossa vida.

 

Algumas pessoas ficam muito frustradas, não conseguem terminar as diversas atividades iniciadas, a concentração não dura o suficiente para desenvolver bem seus projetos e a vida  vai empacando. Outras, sentem uma profunda inquietação e irritação. Tem ainda quem sofre de sintomas físicos como falta de ar, enjoos, tonturas, aperto no peito e até desmaios. 

 

Sentir ansiedade faz parte da nossa natureza, ela inclusive está relacionada com nosso instinto de sobrevivência. Ficamos em alerta para nos proteger de um possível mal que estaria prestes a acontecer. O problema é quando esse botão não desliga.

 

Sugestões para lidar com a ansiedade:

 

  • Fazer listas do que precisa ser feito. Alguns pensamentos ficam se repetindo por medo do esquecimento. Uma vez anotado a pessoa pode se permitir concentrar-se em outras tarefas sem medo de esquecer-se do conteúdo que estava ruminando.

 

  • Ater-se ao presente. Nossos pensamentos viajam o tempo todo ao passado e futuro. Não podemos mudar o que já passou, nem controlar o que virá. Quando nos apegamos ao presente e trazemos o pensamento de volta, tornamos nossas experiências mais satisfatórias.

 

  • Lembrar de respirar no momento de crise. Concentrar-se apenas na respiração lenta e profunda. Geralmente, em poucos minutos os sintomas físicos desaparecem gradativamente com essa simples ação.

 

  • Aceitar que é impossível controlar tudo em sua vida. Livrar-se dessa fantasia é importante, pois inevitavelmente algumas coisas sempre acontecerão diferente do que se esperava. Entender essa realidade permite estar mais tranquilo e flexível para resolver os problemas somente quando (e se) eles aparecerem.

 

Cada pessoa lidará de maneira distinta com a ansiedade de acordo com sua história, suas experiências e personalidade. Se a ansiedade chega ao ponto de causar sofrimento ou atrapalhar o andamento da sua vida é importante procurar ajuda profissional.

 

Um psicólogo pode auxiliar na busca de maneiras saudáveis de lidar com esse sentimento e propiciar diminuição da angústia.

 

Comente comigo  o que você faz para lidar com sua ansiedade!

 

Deixar um comentário